Filmes e livros para lembrar do voluntariado mesmo nas férias

As férias de verão estão chegando (e, para alguns, já chegaram). Mas um bom voluntário não deixa de pensar em fazer o bem nunca , e, por isso, separamos cinco filmes para te inspirar a mudar o mundo por meio do voluntariado. De quebra, fazemos mais algumas sugestões para tornar o período fora da empresa muito produtivo.

Separe a pipoca, o coração e a mente!

Um Dia Perfeito, Espanha (2015)

Filme espanhol vencedor do prêmio Goya (o Oscar de lá), relata o trabalho de um grupo de ajuda humanitária que tenta evitar a contaminação de uma fonte de água que abastece uma cidade destruída na Guerra dos Balcãs, na região da antiga Iugoslávia. Inspirado em um livro de uma ex-funcionária do Médicos Sem Fronteiras, mostra as dificuldades (e as alegrias) de tentar salvar vidas. Está disponível no Netflix.


Conectados Transformamos, Brasil (2014)

Este documentário, produzido pela ONG Social Good Brasil, mostra seis histórias de pessoas que decidiram se dedicar ao empreendedorismo social. Entre elas, o Projeto Integrar, formado por professores de Florianópolis que ajudam alunos de baixa renda da capital de Santa Catarina a passar no vestibular. Os casos são inspiradores! Está disponível no Youtube.



Voluntários da Fuzarca, EUA (1985)

Nas férias, a gente quer mesmo relaxar. E nada como uma comédia para ajudar. Este filme provoca muitas risadas ao contar a trajetória de um universitário de elite dos EUA, interpretado por Tom Hanks, que acaba indo fazer trabalho voluntário na Tailândia, onde aprende, em meio a muitas aventuras, o valor de ajudar o próximo!

Disponível na Amazon Prime


The White Helmets (Capacetes Brancos), EUA (2016)

Vencedor do Oscar de melhor documentário de curta metragem, o filme destaca as atividades dos "capacetes brancos", grupo de resgate e primeiros socorros, formado por voluntários e agentes públicos, que opera na Síria e salva civis das catástrofes da guerra. Disponível no Netflix.


Um Dia Eu Voltaria, Brasil (2014)

Este documentário mostra como é o voluntariado internacional, na prática. O filme mostra o retorno da brasileira Letícia Mello a comunidades da Tailândia, do Camboja e do Vietnã onde se dedicou ao voluntariado. Com depoimentos das pessoas que foram ajudadas e da própria voluntária, o documentário é uma ótima pedida para quem pensa em dedicar um tempo das férias a fazer o bem.

Está disponível no Vimeo

Se quiser mais filmes inspiradores, dá uma olhada nesta lista também! São seis histórias de fazer sacudir a poeira e por a mão na massa.

Fora das telas também há inspiração!

Cansou de assistir filmes em casa? Então saia do sofá e inspire-se com uma série de atividades que te ajudarão a pensar sobre como melhorar suas tarefas de voluntariado na volta ao trabalho.

Programa-se para unir férias e voluntariado

Para aproveitar agora, talvez esteja muito em cima, mas vale a programação: que tal juntar sua folga com atividades de voluntariado? Há diversas ONGs que unem viagens a lugares lindos com ajuda a comunidades. É o volunturismo, do qual você já deve ter ouvido falar (se não ouviu, dá uma olhada nisso aqui). Entre as organizações que realizam essa programação, está a Viva Lá.

Livros para as férias

Quem tem um bom livro nunca está só, não é verdade? Então seguem algumas sugestões de obras inspiradoras, que podem ajudar no seu voluntariado:

Em busca de brasileiros que fazem a diferençaEsse livro é uma coleção de histórias emocionantes e ideias inspiradoras. Em meio a tempestade de notícias ruins, os Caçadores de Bons Exemplos nos mostram brasileiros que constroem um país melhor e fazem a diferença nas comunidades onde vivem.

Africanamente - O que vivi e aprendi como voluntário na África, de Gustavo Fernandez (Editora Autofagia): o autor conta o que aprendeu após ser voluntário em projetos sociais naquele continente. Quebra de preconceitos, muito trabalho e muita superação mostram o valor dessa atividade. 

A Autobiografia de Martin Luther King, de Clayborne Carson (org.) (Editora Zahar): constrói um panorama da vida do líder negro norte-americano a partir de textos próprios, como cartas à família e escritos sobre episódios marcantes da história dos EUA e do mundo.

Minha Breve História, de Stephen Hawking (Editora Intrínseca): relata a trajetória de um dos maiores físicos da História, mostrando seu amor pela ciência e pela vida diante de uma grave doença.

Expedição Oriente: 812 dias de uma volta ao mundo, de Heloísa Schurmann (Editora Record): neste livro, a família Schurmann relata a tentativa de reproduzir uma viagem que teria sido feita por navegadores chineses antes mesmo dos europeus chegarem às Américas. Em meio a relatos sobre diferentes civilizações, os brasileiros destacam a importância da preservação da natureza e seus ecossistemas para o futuro da própria humanidade.

Eu Sou Malala, de Malala Yousafzai (Editora Companhia das Letras): narra a luta da autora por educação em meio a uma cidade paquistanesa controlada pelo Talibã. Vencedora do Nobel da Paz, a então menina busca, com afinco, seus direitos por estudo e igualdade.